Por Upsocl
6 febrero, 2020

A conhecida ativista fez a sua transição em 2018 e agora decidiu mostrar as marcas em suas pernas. Marcas estas que ela diz se orgulhar.

Aos 5 anos, ela se deu conta que seu gênero ao nascer não era o que correspondia a ela e após ser diagnosticada com disforia de gênero, viveu um longo processo de aceitação e luta até chegar a sua transformação de gênero, sempre apoiada por sua família. Essa é a história de Jazz Jennings.

Esta ativista americana de 19 anos se tornou um símbolo de batalha para as meninas transgênero. Ela tem escrito livros inspiradores desde pequena e participado de reality shows sobre sua vida. Agora, volta a nos inspirar ao compartilhar em seu Instagram uma foto com as cicatrizes que a transição de sexo a deixou.

Instagram @jazzjennings_

Esta cirurgia foi realizada em 2018 e consiste em que uma pessoa transgênero possa viver finalmente em um corpo com os genitais do sexo que prefira. Então, depois de um tempo, Jazz decidiu compartilhar os resultados desse processo.

Instagram @jazzjennings_

Desde a sua conta no Instagram, para seus mais de 999 mil seguidores, a jovem decidiu mostrar as marcas da intervenção com uma mensagem bastante inspiradora para todas aquelas que passam pela mesma situação:

“Estou orgulhosa das minhas cicatrizes e amo o meu corpo como ele é. Chamo elas de feridas de batalha porque significam a força e a perseverança que se necessita para completar finalmente a minha transição”, pode se ler em sua mensagem do Instagram. A publicação alcançou cerca de 200 mil likes e centenas de comentários de apoio e afeto.

“Essas são as minhas cicatrizes em # 2019. Tenho orgulho de minhas cicatrizes e amo meu corpo do jeito que está. Eu as chamo de minhas feridas de batalha, porque elas significam a força e perseverança necessárias para finalmente concluir minha transição❤️”

Graças a companhia de sua família e sua fortaleza, Jazz finalmente pode realizar uma cirurgia que é o fim de um complicado processo, mas que também tem feito com que ela possa ser uma inspiração para muitas meninas trans desde, por exemplo, a publicação do seu primeiro livro ao 13 anos chamado ‘Mezclilla’.

https://www.instagram.com/p/Bujz8AHHFjg/

Este livro conta aos meninos o que significa ser transexual narrando a história de uma adolescente que vive um drama depois de que uma companheira de classe tira fotos dela no banheiro para mostrar que ela é um menino.

Jazz também protagonizou um documentário-reality para o canal de televisão TLC chamado ‘I am Jazz’ – como seu próximo livro – em que a sexta temporada estreará este ano.

Instagram @jazzjennings_

O exemplo de aceitação e fortaleza de uma menina tão jovem como Jazz nos faz aplaudir sua valentia e nos abrirmos para a inclusão.

Aplausos!

Puede interesarte