Por Upsocl
13 octubre, 2021

“Eu não poderia estar com uma pessoa que me tenha feito pagar ‘mitá-mitá’ uma conta (…) É como um balde de água fria”, opinou a chilena Adriana “Leona” Barrientos, modelo e personalidade da televisão e das redes sociais. Para ela, o homem “tem que ser generoso” com a mulher.

Se antes estava bem claro, hoje se transformou em um conceito um pouco difuso e bastante antiquado. O fato de “ser cavalheiro” é algo que cresceu com todos nós homens e o temos de certa maneira implantado, mas nestes tempos nos demos conta de que estas condutas, inclusive, poderiam chegar a ser ofensivas e desnecessárias.

No entanto, este não é o caso para Adriana Barrientos, uma modelo e personalidade da fofoca chilena, que afirmou que não toleraria estar com um homem que a fizesse pagar, ainda que fosse o mínimo em um restaurante.

https://www.instagram.com/p/CTsyNosAHhK/

Em entrevista para a apresentadora Pamela Diaz em seu programa “Sin Editar”, Barrientos – de 41 anos – assegurou que não gostaria de ser homem porque lhe parece que eles têm um papel “super complicado”.

“Que situação, imagina. Super complicado. A vida do homem é mais difícil. Ou seja, para mim (…) você é sustentada sempre. Você imagina, sair para comer com um imbecil que você gosta [e ele te diz]: ‘Querida, tens que pagar, colocar dinheiro, bonitinha’?”

—Adriana Barrientos no programa “Sin Editar”

Por sua vez, a modelo – conhecida no Chile como “La Leona” – assegurou que nunca teve que pagar uma conta de restaurante porque a outra pessoa se faz de desentendida, além de não aceitar propostas para pagar pela metade.

https://www.instagram.com/p/CRSackQDeCS/

“Morro por isso. Eu não poderia estar com uma pessoa que tenha me feito pagar ‘metade-metade’ uma conta. Me esfria, querida, me esfria. É como um balde de água fria. Esqueça. Pode ser Brad Pit, mas me diz ‘tens que pagar a metade da conta’ e esse cara em sua vida vai ver minhas calcinhas”.

—Adriana Barrientos no programa “Sin Editar”

Para Barrientos, um dos grandes valores que deve ter um homem é a generosidade, “a palavra que tem que caracterizá-los. Os homens têm que ser generosos com as mulheres”.

Como contrapartida, Pamela Díaz comentou por sua vez que estes são tempos onde as mulheres estão mais empoderadas e livres da estrutura clássica, por isso que “hoje pagamos quase tudo igual”. Mas Barrientos mostrou que tanto ela como suas amigas não gastam absolutamente nada quando são convidadas para algum restaurante.

 

E vocês, queridos leitores e leitoras, o que opinam desta prática tão do século XX e escassa na atualidade? Barrientos tem razão? Comente com a gente!

Puede interesarte