Por Upsocl
8 noviembre, 2019

As outras nadadores do seu time usavam o mesmo maiô, mas apenas ela foi desqualificada porque «parecia mais».

Nos Estados Unidos, uma adolescente de 17 anos foi desqualificada de uma competição escolar de natação por causa de uma injustiça. De acordo com o árbitro que dirigiu o campeonato, a jovem estava «revelando demais», apesar de estar usando o mesmo maiô padrão que sua equipe de natação.

A jovem, chamada Breckynn Willis, havia vencido uma das quatro corridas de natação em Anchorage, no Alasca. Porém, os organizadores arrancaram a  sua vitória e a desqualificaram por uma «infração  com o seu uniforme».

Breckynn Willis

Da mesma forma, o árbitro justificou a sua decisão porque o maiô de Willis «não cobria o suficiente» e também disse que «podia ver uma nádega tocando a outra».

Lauren Langford

«Exemplo de maiô feminino permitido e não permitido (pontos vermelhos)»

«Exemplo de traje masculino permitido e não permitido (pontos vermelhos)«

Esse é o permitido, de acordo com as autoridades

Breckynn Willis

«Maiô feminino permitido e não permitido (pontos vermelhos)»

Lauren Langford, outra treinadora de outra equipe, criticou a decisão e acusou o árbitro de discriminação contra a garota, por causa de sua cor e etnia.

«Esses jovens nadadores não são sancionados porque usam os trajes de maneira escandalosa ou provocativa, mas sim pelos quadris largos, pelo seio desenvolvido e pela pele escura que os diferencia dos seus belos companheiros de equipe que são na maioria pálidos»

-Lauren Langford para Medium

Breckynn usava exatamente o mesmo maiô que as demais colegas de equipe, mas apenas ela foi sancionada «por seu uniforme».

Imediatamente, o distrito escolar de Anchorage interpôs um recurso para que a decisão dos juízes fosse revertida e devolvessem a Willis a sua vitória, além de devolver os pontos conquistados na competição.

Anchorage Dimond High School

Finalmente, a organização decidiu devolver o título e os pontos para a merecida vencedora.

Puede interesarte