Por Upsocl
27 enero, 2021

A sua pequena não gostava da roupa folgada de menino, por isso ele decidiu criar uma marca especialmente para crianças que não se identifiquem com o sexo com o qual nasceram.

Um pai só pode sentir amor por seus filhos, o que o leva a inovar quando se trata de dar a eles conforto. Pois na atualidade há outra classe de situações com as quais deve lidar, só para ver um sorriso nesses rostos.

Um exemplo é o de Jamie Alexander, que tem uma filha transgênero de 12 anos chamada Ruby.

Instagram / Jamie Alexander

Durante anos, quando eles iam para a praia ou outros lugares, por ter nascido do sexo masculino, via a sua filha sofrer para encontrar calcinhas que a fizessem se sentir confortável e segura. Sabendo que não ia encontrar nada assim, Jamie decidiu criar uma marca para pessoas como a sua filha e em homenagem a ela colocou o nome da sua filha nela.

Rubies produz roupa adequada para crianças transgêneros que chegam até o tamanho 20, com uma parte inferior feita para que possam se sentir como realmente são.

Instagram / Jamie Alexander

Desde sempre, Ruby se sentia atraída pelos saltos altos e pelas princesas da Disney. Por conta desses detalhes, se foram dando conta de que seu filho não seria um homem, apesar de ter nascido como tal. Por sorte, se assessoraram e permitiram que seu filho buscasse de forma introspectiva qual seria o seu gênero e resultou que ele se sentia como uma mulher.

A questão é que conforme crescia, se deu conta de que as mulheres transgênero tinham um problema para encontrar calcinhas para seus biquinis.

Basicamente não querem que o seu aparelho reprodutor masculino seja visto, mas necessitam que sua roupa se ajuste às suas necessidades. Foi então que começou a fabricá-las, uma roupa simples que transformava a vida dos meninos transgêneros.

“Ser capaz de fazer algo que a maioria de nós dá como certo, ou seja, nadar sem medo de ser olhado, ser motivo de piada ou mesmo atacado, pode dar a seu filho uma sensação de normalidade e pertencimento”.

–Jessica Herthel, co-autora do livro sobre uma menina transgênero, disse ao Today

Uma simples almofadinha acolchoada mudou a vida de sua filha e, mais tarde, de muitas garotas transexuais. Dessa forma, elas podem esconder o órgão com o qual nasceram e que não se identificam.

Instagram / Jamie Alexander

Além disso, cumpre a função de um biquini normal, pois modela o corpo, é ajustado e os permite ficar satisfeito. Sem dúvida, uma boa forma não só de fazer negócios, mas de criar bem-estar em uma comunidade.

Instagram / Jamie Alexander

Esperemos que isso seja de ajuda e inspiração para muitos transsexuais que sofrem ao não encontrar roupa que os acomode, agora sentirão a liberdade de ir para a praia sem que “nada os marque”.

Puede interesarte