Por Upsocl
21 November, 2022

As estudantes escreveram na capa do seu trabalho: “Membro que nada contribuiu: Roxana Monserrate (…) Anexamos provas de que ela foi colocar queratina no cabelo no Centro”.

Na maioria das disciplinas, os professores pedem aos alunos que façam trabalhos em grupo. Esta é a melhor maneira para eles interagirem uns com os outros e aprenderem desde jovens que o trabalho e a vida em sociedade andam lado a lado com o saber se organizar com outras pessoas.

Entretanto, há momentos em que estes trabalhos não funcionam da melhor maneira e acabam sendo um incômodo para os estudantes, pois nem todos fazem o mesmo esforço e há aqueles que se aproveitam do trabalho dos seus colegas.

Pixabay

Foi o que aconteceu no Equador, especificamente na Faculdade de Ciências Naturais de uma universidade de Guayaquil.

De acordo com informações do Milenio, uma estudante foi exposta por suas colegas de classe que a acusaram de não ter trabalhado nada no projeto do grupo e de faltar às reuniões.

Pixabay

Em um post no Twitter, foi revelado que se tratava de Roxana Monserrat, uma jovem que não contribuiu para seu trabalho e que além disso foi ao cabeleireiro enquanto suas colegas faziam o trabalho.

As alunos não só disseram à professora que ela não tinha feito nada, mas também a expuseram e escreveram na lista de membros que ela nunca se encontrou com elas. “Membro que não contribuiu com nada: Roxana Monserrate”, é possível ler no documento, que correspondia a um ensaio sobre “Resíduos Sólidos”.

Twitter @MemoCab

A coisa mais curiosa veio mais tarde, pois suas colegas, além de expô-la, anexaram ao documento uma fotografia da jovem sentada no cabeleireiro enquanto recebia um tratamento no cabelo. “Anexamos provas de que ela foi aplicar queratina no cabelo no Centro”, escreveram.

A fotografia mostrava a jovem sentada enquanto o cabeleireiro fazia o procedimento em sua cabeça. Não se sabe quem tirou a foto, mas serviu para o professor ficar ciente disso.

Puede interesarte